quarta-feira, 28 de outubro de 2015

AMOR NAS ESTRELAS





AMOR NAS ESTRELAS

Quando te amo
As estrelas são o limite
Dos meus delírios siderais
Em teus beijos percorro galáxias
Ao nos amarmos nas estrelas
Esquecemos que somos mortais
E numa doce fúria...
Cavalgo em cometas
Torno-me andarilho de planetas
Nem os anéis de saturno
Nem mesmo o calor de Mercúrio
Ofuscam a grandeza
Do nosso momento de amor
Nossa viagem estelar
O meu momento mais sublime
Quando estou a te amar
Por ti enfrento chuvas de meteoros
Nas estrelas
Sorrio e choro
Fluem ondas de luz
Dos nossos corpos nus
Somos astros
Condensados
Pelo universo do prazer
O brilho das estrelas
São meus olhos a reluzir
Toda a intensidade do amor
Que trago dentro de mim
E depois de todo ato
Descansamos ...


No grande manto negro de estrelas salpicado
Em nossos corpos suados
Gozamos da paz
Em nosso leito de Vênus
Adormecemos
Agraciados por Deus
Por eu ter sido sua
E você ter sido meu

Ana Lúcia Mendes dos Santos Sampaio_ Clara Fênix

Nenhum comentário:

Postar um comentário