domingo, 25 de outubro de 2015

Cinco ponto um!



Cinco ponto um!

Eu, mais uma primavera...
Cantando meu sorriso esplêndido.
Com suspiros fulgurantes
Anelo em meus delírios quimeras...
Inda que em momentos – instantes
Fulgentes favorecidos pela fisionomia
Ainda conservada – mas foi-se mocidade.
Agora é só saudade, mesmo assim, 
Minha alma desperta; Despertando sonhos, 
Somente vida, vida perfumada de alegria.
Maviosa tal qual a rosa vermelha mais aí 
Quem não sonha? Em cada amanhecer a,
Alegria de viver – encantada com a luz do dia.
Grata a Deus, pelos lírios do campo, 
Pelo sol nascente – crescente, 
Pela chuva que me faz ficar na cama um pouco mais.
Ah, quão bom despertar com os pássaros,
Sonoro tocante n’alma calma e serena, 
Logo após conversar com o Pai dando-lhe 
Graça por essa bênção concedida-, pela vida, pela graça.
Que ninguém te veja: Ó idade, mas só a ti aspiro! Mais e mais...


Mary Jun – 23/10/2015



Um comentário:

  1. Boa noite, Sonia, obrigada. Amei, feliz com esse carinho! Deus te abençoe. Beijos

    ResponderExcluir