quarta-feira, 28 de outubro de 2015

SONETO PARA HELENA



SONETO PARA HELENA

Esse te querer nocivo
Que me vai pungindo o ser,
Que efetiva o padecer
E torna inviável o riso.


O fogo desta ansiedade
Que não cessa um só momento
E promove o desalento
Que o meu coração invade.

Nem assistes ao cenário
De quem segue o itinerário
Debulhando seus queixumes!

E tu segues encantando,
Corações desatinando -
E eu, morrendo de ciúmes!...

(R.M. Cardoso)

Nenhum comentário:

Postar um comentário