quarta-feira, 28 de outubro de 2015

VIAGEM DE ARCO-ÍRIS











VIAGEM DE ARCO-ÍRIS

Numa manhã de céu azul tinha o arco-íris à minha porta 
Trazia-me um raio de luz com um recado de amor
Aquele escrito com versos de cristal puro 
Que os pássaros altos cantavam, sublimes
notas misteriosas que nunca antes ouvira ...


Subi para o dorso sólido da sua costela azul
apoiada na anca segura entre o rosa e o laranja
Sentei-me no suave âmbar oculto por dentro
E voei levíssima nas suas asas verdes...

Os pássaros cantavam maviosos à minha volta 
E iam deixando versos nas estrelas cintilantes 
Por que passávamos lestos, mas vagarosamente
Ao compasso mágico das suas melodias...

Dissémos adeus ao Sol atrevido que brilhava
E à Lua que em volúpia se deitava, preguiçosa,
E encontrámos peixes líquidos que também voavam
E pousavam nos ninhos ternurentos das andorinhas 
que em uníssono e frenéticas debandavam...

Sonhei sonhos incríveis neste arco-íris viajante 
E quando acordei estava nua na tua cama
e foi com um beijo transparente que te despertei...

ASC ©

(imagem do Google)

Nenhum comentário:

Postar um comentário