sexta-feira, 13 de novembro de 2015

A Minha Alma - Helena Fragoso



A minha alma

Nestas ruas da cidade adormecida
A minh’alma vai voando livremente
Entregando-se à saudade construída
Na certeza de amor dado a tanta gente


Vai sozinha, por sozinha se encontrar,
Bem no meio dessa enorme multidão.
A tristeza vem sorrindo e logo a par
Do seu lado caminhando dá-lhe a mão.

Rodeada pl’a tristeza e solidão
Caminhando no meio da imensidão
Que correndo vai cruzando esta cidade

A minh’alma manifesta o seu cansaço
Abraçada à solidão e em seu regaço
Adormece nessa hora por ser tarde!

Helena Fragoso

Nenhum comentário:

Postar um comentário