segunda-feira, 10 de outubro de 2016

TE VER: E LHE OUVIR...Outubro/2016 Orlando Reis



TE VER: E LHE OUVIR...
Outubro/2016
Orlando Reis

Te ver sua linda: pela primeira vez...
E viajar em seu sotaque...
Foi uma viajem de cantos: e encanto...
Bela e linda: com um rosto maravilhoso
Calças jeans: cabelos soltos: meu doce mel...
Pulseiras nos braços: um lenço verde: no pescoço
Uma corrente prateada: com um retângulo
Que deve ser de um santo
Ou uma homenagem ao seu filhote...
E como tu me disse: ainda é um pingo
Ele: e todos os jovens do mundo: são pingos...
E eu a viajar em sua imagem: reverberava
Cheiro de amor: e desejos de beijos
Em seu corpo inteiro...
A tela ainda: não nos deixa sentir odores
Mas senti seu perfume: aqui
Não denuncia calores
Mas me incendiei aqui: assim que te vi...
E se tu és doce: ainda não sei...
Infelizmente: ainda não nos deixa provar sabores também...
Mas salivei: em meus desejos: de te provar...
E creia: que minha sensibilidade
E minha alma: sensível de poeta...
Se encantou te adorou: e te amou loucamente...
Pena você ainda ser tão arredia assim: mas isso passa...

Nenhum comentário:

Postar um comentário