quarta-feira, 4 de novembro de 2015

Artista





Artista

De muitas maneiras
A beleza se expõem
No bailado suave
Da borboleta mais rara
Até o ataque feroz
Da abelha africana
Formas, cores e sons
Se engravidam e proclamam
Para deleite dos homens
Maravilhados com os sinais
Traduzidos pelos artistas
Que na emoção incontida
Erguem anjos de mármores
Sinfonizam o silêncio absoluto
E fazem a palavra ecoar
Para além do próprio tempo.
(Hudson Ribeiro)
Bom dia!

Nenhum comentário:

Postar um comentário