domingo, 11 de outubro de 2015

Perfumes Da Vida




Perfumes Da Vida

Nesse imenso canteiro d’gente...
Cujas flores e espinhos somos
O jardineiro cultiva-nos semente
Extrai muda e nós multiplicamos

Silenciosamente nesse celeiro
Á nossa alma é sanatório mental
Tantos são nossos enigmas e cheiro
Curas e carmas d’carne ou espiritual..
.
Nesse imenso jardim que extrapola
Vincula ou dá liberdade e algema 
Aprisiona mente trancafia engaiola
Apoesia extravasa em poema...

Tantos são os perfumes da existência
Aromas essências coisas que não sei
Se há vida há um fio de consciência
Todo ato consequência sei é lei!

A leniência é virtude em verso e prosa
Paciência, Incenso, mirra, alecrim é extrato... 
O ventre d’gaia é uma flor miraculosa
Há tantos perfumes da vida que não sei...É fato!

Nasce disso todo dia o sol no quintal
O arrebol ilumina frontes, fontes (a)mar além...
Brilha todo mundo lá d’cima d’bem e d’mal
Agracia-me com nova chance e você também..
.
Son Dos Poemas

Nenhum comentário:

Postar um comentário