quarta-feira, 28 de outubro de 2015

Tolices



Tolices

Procura se tanto pela
perfeição, prazeres
uma felicidade ilusória.
Tolices.


Se perde por caminhos
obscuros
uma procura insensata,
meras tolices;
momentos de mentes
fracas.

Passíveis humanos, em
ledos enganos
somos assim.
À mercê de tolices,
à beira de abismos
sem fim.

Numa procura insensata
se confundem, perdem
a razão.
Realidade se faz ausente,
difícil encontrar o presente.
Tolices da vida;
leda ilusão.

Elisabeth Gl. da Conceição

Nenhum comentário:

Postar um comentário